A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma doença muito comum entre as mulheres em idade reprodutiva e pode ser a causa da infertilidade ou dificuldade para engravidar.

Essa doença é responsável pelo surgimento de vários outros problemas, como a obesidade, excesso de pelos no corpo, diabetes, doenças cardiovasculares e até tumor nas paredes internas do útero. 

Mas existe uma situação em especial muito comum no consultório, a visita de casais que desejam ter filhos e estão enfrentando dificuldades para alcançar a gestação em virtude da SOP.

E a pergunta que mais se ouve deles é: será possível engravidar tendo ovário policístico?

Por isso, hoje eu vou falar especialmente desse assunto para você. Vamos conferir?

 

O que é a síndrome dos ovários policísticos?

 

A síndrome dos ovários policísticos é uma doença endocrinológica, que causa um distúrbio hormonal.

Como isso acontece? O corpo feminino também libera os hormônios masculinos, entre eles a testosterona

Essas substâncias são produzidas pelos ovários e possuem uma função importante para o sistema reprodutor feminino.

A SOP se manifesta quando o ovário gera esses andrógenos excessivamente, o que acaba interferindo no ciclo menstrual, na ovulação e na formação de cistos.

A doença é considerada a maior causa de infertilidade por disfunção ovariana, devido a uma alteração hormonal que pode desregular o ciclo menstrual ou fazer com que ele deixe de ocorrer.

 

Afinal, é possível engravidar tendo essa síndrome?

 

De forma geral, a síndrome dos ovários policísticos impede a liberação dos óvulos no ovário, o que dificulta a gravidez. 

Além disso, a doença também pode favorecer os abortos espontâneos.

Segundo um estudo publicado no portal da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), da regional São Paulo, a doença pode causar infertilidade em até 40% das pacientes.

Esse dado traz uma informação muito otimista, ou seja, no mínimo 6 entre 10 mulheres, com SOP, vão conseguir engravidar. 

Gostaria de dizer também que existe um pequeno número de mulheres que, mesmo com a patologia, engravidam naturalmente, tanto que é indicado para aquelas que têm a doença e que não desejam filhos, o uso de contraceptivos.

 

Como é tratada a SOP?

 

Quero abrir um parêntese muito importante para voltar lá no início, quando citei que a síndrome dos ovários policísticos pode estar associada e aumentar o risco para outras doenças, como diabetes, obesidade e câncer de útero. 

Por isso, desejando ou não uma gravidez, ela deve ser cuidada.

O tratamento envolve duas partes, uma (a principal parte) depende muito da paciente, que precisa melhorar a síndrome com a perda de peso, aderindo à prática de uma atividade física regularmente e a uma alimentação saudável.

É importante que isso seja feito com acompanhamento profissional, aumentando as chances de sucesso na perda de peso. 

A segunda parte do tratamento é realizada com a utilização de medicamentos, que ajudarão a melhorar o equilíbrio dos hormônios.

Para mulheres que desejam engravidar, esse medicamento ajuda na indução da ovulação.

Como é possível observar, existe a possibilidade de ocorrer a gravidez mesmo tendo a síndrome dos ovários policísticos. 

Entre em contato comigo, agende um horário e vamos conversar sobre o assunto. Eu terei o maior prazer em ajudar você.